Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

BikeFantasy (Blog)

26
Set20

Campeonatos do Mundo 2020 - Prova Masculina

O prato principal destes mundiais de ciclismo de 2020, em versão reduzida, serve-se no Domingo com a prova de estrada na vertente masculina.

Os 258km do circuito são extraordinariamente duros com 9 voltas e 18 subidas que parecem à partida colocar os sprinters de fora da luta e abrindo assim caminho para ciclistas especialistas em clássicas acidentadas ou até mesmo puros trepadores.

O leque de competidores é verdadeiramente luxuoso pelo que é impossível eleger um leque curto de favoritos a esta prova. Além do mais, o número reduzido de etapas deixou os competidores do BikeFantasy muito próximos pelo que a vitória surgirá para aquele que arriscar melhor em virtude da imprevisibilidade da prova.

Deixamos porém alguns nomes a ter em atenção no Domingo.

 

Vincenzo Nibali (Itália)

O italiano de 35 anos lidera uma luxuosa seleção italiana que a correr em casa e embalada pelo título histórico de Filippo Ganna no contra-relógio procurará voltar a colocar um corredor no lugar mais alto do pódio. E se é certo que Nibali é o mais mediático não se podem descartar nomes como Alberto Bettiol, Fausto Masnada, Diego Ulissi ou até mesmo Damiano Caruso, todos eles bastante talhados para este tipo de percursos.

 

Jakob Fuglsang (Dinamarca)

Não andaremos longe se dissermos que Jakob Fuglsang será um dos nomes mais apostados nas casas de apostas um pouco por todo o mundo. O dinamarquês tem-se revelado letal em provas de um dia com percursos acidentados e a sua candidatura ao título é mais do que justificada liderando uma seleção onde o atual campeão do mundo, Mads Pedersen, será a grande ausência.

 

Julian Alaphilippe (França)

Aconteça o que acontecer de uma coisa estamos certos: Alaphilippe vai tentar. O Francês tem espirito de guerreiro e mesmo quando a forma parece não o acompanhar a sua garra e vontade de vencer levam-no sempre a tentar um pouco mais. Liderando uma seleção forte o gaulês tentará em 2020 conquistar o título que lhe parecia destinado em 2019.

 

A estes nomes poderiam juntar-se muitos outros, desde logo os eslovenos Primoz Roglic e Tadej Pogacar, passando por Wout van Aert (Bélgica), Sepp Kuss (EUA), Maximilian Schachmann (Alemanha),  Alexey Lutsenko (Ucrânia) ou pelo agressivo Richard Carapaz (Equador) sem nunca esquecer a armada colombiana que recheada de puros trepadores poderá ter uma palavra a dizer caso as características da corrida assim o permitam.

 

 

Links

  •  
  • Arquivo

    1. 2021
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2020
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D

    Sigam-me

    Em destaque no SAPO Blogs
    pub